Rede Geográfica

 

Posição da Terra perante o Sol: considerando a Terra no seu movimento ao redor do Sol, verificamos que na realidade ela percorre uma linha em forma de elipse, denominada ECLÍTICA. A rede geográfica tem implicações com o movimento de Rotação de Terra e a inclinação do eixo em torno do qual nosso planeta gira e cujas extremidades são o Polo Norte e o Polo Sul. O eixo da Terra é perpendicular ao eixo do Equador e o eixo da Eclítica é perpendicular ao plano da Eclítica. Os dois eixos formam entre si um ângulo de 23o 27' o mesmo ocorrendo com os dois planos.

O plano da Eclítica no ponto que toca a superfície da Terra marca a posição de dois paralelos que recebem denominações especiais: Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio ( 23o e 27'do Equador). O ponto em que o eixo da Eclítica toca a superfície da Terra, marca a posição de dois outros paralelos especiais: Círculo Polar Ártico e Círculo Polar Antártico ( 23o e 23'dos Pólos e 66o e 33'do Equador)

Por que a denominação de Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio?

Porque no tempo de Hiparco, aproximadamente 2000 anos, o Sol encontrava-se na Constelação de Áries no Equinócio de Primavera. Hoje o Equinócio de Primavera ocorre na Constelação de Peixes, devido a Precessão dos Equinócios.

O nome de Trópico de Câncer (23o 27' ao norte do Equador) é porque o sol nascia ao norte na Constelação de Câncer, hoje nasce na Constelação de Gêmeos. O nome de Trópico de Capricórnio (23o 27' ao sul do Equador) é porque o sol nascia ao sul na Constelação de Capricórnio, hoje nasce na Constelação de Sagitário.

A coincidência entre os signos do Zodíaco e as Constelações do mesmo nome não existe mais.

O Círculo de Iluminação da Terra, responsável pela duração dos dias e das noites, coincide com os extremos do Eixo da Eclítica, sendo o círculo máximo que separa a parte iluminada da Terra da sua parte de sombra. A inclinação do Eixo da Terra é responsável juntamente com o movimento de Translação pelas Estações do ano. Entretanto, esta mesma inclinação, relacionada com o movimento de Rotação da Terra e o movimento de Translação é responsável pela duração do dia e da noite nas diversas latitudes da Terra.

O sol percorrendo a Eclítica não afasta mais que 23o 27' ao norte e ao sul do Equador, isto é, quando alcança tais latitudes, o que se verifica a 22 de junho e 22 de dezembro, parece que o sol para e volta. O nome dado a estes dois pontos é de Solstício, do latim sol stare (parada do sol). Temos o Solstício de Verão e o Solstício de Inverno.

Quando corta a linha do Equador (aparentemente), ou seja quando o sol passa do hemisfério sul para o hemisfério norte, ou vice-versa, o que ocorre nos dias 21 de março e 21 de setembro, as noites e os dias tem igual duração. O nome dado a estes pontos é Equinócio, do latim equanox (noites iguais). O Equinócio do Outono, indica a passagem do Sol do hemisfério boreal para o hemisfério austral. O Equinócio de primavera, indica a passagem do hemisfério austral para o hemisfério boreal.

  • â Terra: Planeta do Sistema Solar, que executa vários movimentos dos quais os mais importantes são: Rotação e Translação.

    â Translação: movimento da Terra em redor do Sol em aproximadamente um ano e é responsável pelas estações do ano. Sentido da Translação da Terra: W - E.

    â Rotação: movimento da Terra em redor de seu eixo em aproximadamente 24 horas e é responsável pela seqüência dos dias e das noites. Sentido da Rotação da Terra: W - E.

    â Eixo da Terra: reta em torno da qual a Terra executa o movimento de Rotação.

    â Polo Terrestre: ponto de intercessão do eixo da Terra e sua superfície.

  •  

    Linhas da Rede Geográfica

    Entende-se por rede geográfica, o conjunto formado por paralelos e meridianos, ou seja, pelas linhas de referência que cobrem o globo terrestre com a finalidade de permitir a localização precisa de qualquer ponto sobre a superfície terrestre, bem como orientar a confecção de mapas.

  • â Equador: Círculo máximo perpendicular ao eixo da Terra, que divide a Terra em dois hemisférios:
  • â Paralelos: São círculos perpendiculares ao eixo da Terra e paralelos ao Equador. Como já vimos tem quatro paralelos que recebem nomes especiais: Trópico de Câncer, Trópico de Capricórnio, Círculo Polar Ártico e Círculo Polar Antártico.

    â Meridianos: São semicircunferências de círculos máximos da superfície da Terra, cujas extremidades são os dois pólos geográficos. O plano de cada meridiano contem o eixo da Terra e todos tem como ponto comum os polos verdadeiros. A expressão Meridiano Superior ou simplesmente Meridiano é usada para indicar aquela linha que passa no lugar que estivermos fazendo referência: em outras palavras é a linha que contem o Zênite (ponto da Esfera Celeste na vertical da nossa cabeça). Meridiano Inferior ou Antemeridiano é aquele que se encontra diametralmente oposto ao meridiano superior podemos dizer que é o que contem o Nadir ( ponto da Esfera Celeste diretamente abaixo do observador, portanto, diretamente oposto ao Zênite). Meridiano de origem, Meridiano inicial ou Primeiro meridiano: é o meridiano usado para contagem da longitude. Seu valor é de 0o, recebe Também a denominação de Meridiano de Greenwich.

  • Com base na rede geográfica, podemos determinar a posição exata de qualquer ponto na superfície da Terra, através do cruzamento de um meridiano com um paralelo, obtendo-se assim as Coordenadas Geográficas do lugar. Ao determinarmos o valor do meridiano, estaremos determinando a longitude do lugar. Ao determinarmos o valor do paralelo estaremos determinando a latitude do lugar. Vamos definir as expressões latitude e longitude.

    Latitude: É o valor angular compreendido entre o Equador e o paralelo do lugar de referência. Será sempre Norte (N) ou Sul (S). Partindo do Equador (0o) contamos tanto para o Hemisfério Norte como para o Hemisfério Sul 90º. Denominamos Latitude Norte (LN) para os lugares localizados ao Norte do Equador ou Latitude Sul (LS) para os lugares localizados ao Sul do Equador. Podemos utilizar a letra grega Fi ( ) para indicar a latitude.

    Longitude: É o valor angular compreendido entre o Meridiano de Greenwich eo meridiano do lugar de referência. Será sempre Leste (E) ou Oeste (W). Partindo do Meridiano de Greenwich (0o), contam-se 180o de longitude tanto para o Hemisfério Ocidental quanto para o Hemisfério Oriental. Denominamos de Longitude Leste (LE) os lugares localizados à leste do Meridiano de Greenwich e de Longitude Oeste (LW) os lugares localizados à oeste de Greenwich. Podemos também utilizar a letra Lambda ( ) para indicar a longitude.

    O antimeridiano de Greenwich é o de 180o e serve de base para o traçado da Linha Internacional de Mudança de Datas. Ao cruzarmos esta linha no sentido do Hemisfério oriental, adiantaremos um dia no nosso calendário, cruzando-a para o Hemisfério ocidental, devemos atrasar um dia. Na realidade, a chamada Linha Internacional da Mudança de Data deveria coincidir com o Meridiano de 180o, porém por conveniências locais esta linha sofre alguns desvios, apresentando-se com quebras em seu traçado.

    Chamamos de Coordenadas Geográficas ao conjunto da latitude l longitude que determinam com precisão a correta posição de qualquer ponto da superfície terrestre.

  • Bibliografia:

    DUARTE, Paulo Araújo. Cartografia Básica. Florianópolis: UFSC, 1988

  • Fundamentos de Cartografia. Florianópolis: UFSC,

    1994.

    RAIZ, Erwin. Cartografia Geral. Rio de Janeiro: Editora Científica, 1969

    1