Page archived courtesy of the Geocities Archive Project https://www.geocitiesarchive.org
Please help us spread the word by liking or sharing the Facebook link below :-)


Voltar para página inicial Angelo Antonio Leithold-PY5AAL

http://br.geocities.com/py5aal/alta_atmosfera_Pq_py5aal.jpg

A físico-química da alta atmosfera é dependente radiação solar na região dos UV's e Raios-X e das radiações cósmicas provindas do Espaço Profundo, além das condições geomagnéticas do Planeta. O Sol, é a principal fonte energética da Terra, e influi de maneira decisiva no comportamento não só das altas camadas atmosféricas, mas em toda a sua dinâmica. A energia provinda do espaço provoca a  ionização das moléculas atmosféricas e a sua dissociação.  Assim se inicia uma série de reações químico físicas cuja complexidade aumenta à medida em que aumentamos o foco das nossas observações. Sobre o Brasil, isto é, na região tropical, o campo geomagnético tem uma orientação horizontal, e sobre o Sul do Brasil, tem baixa intensidade. Isso influi de maneira muito importante toda a dinâmica atmosférica e ionosférica. 


http://br.geocities.com/py5aal/Sol_pequeno_py5aal.bmp

A atmosfera terrestre não é estática, é uma estrutura dinâmica cujas reações e movimentos se originam principalmente de dois fatores: A influência do Sol e suas radiações, e a rotação da Terra.  Na Troposfera por exemplo,  as movimentações das massas de ar, estão intimamente ligadas às variações de pressão, que por sua vez são geradas pelas diferenças de insolação entre os hemisférios. Já a Ionosfera, composta de camadas, se inicia em torno dos 50~60 Km de altitude e se estende até 1000 ~2000 Km, naquela região tem a predominância iônica, cujos principais agentes são a radiação solar nos comprimentos de onda dos raios-X e ultravioleta, da forte predominância das interações químicas e dinâmicas entre a atmosfera neutra e o plasma.  A influência na propagação das ondas de rádio assim, é dependente das condições não somente da ionosfera, mas da dinâmica atmosférica como um todo e das condições magneto - dinâmicas do Planeta.

> Absorção

> Altura de antena em rela��o ao solo.

>Anomalia Geomagnética do Atlântico Sul

> A História, Energia, Matéria, Íons, Plasma

> Ângulo crítico 

> Ângulo de Incidência

> Ângulos de Incidência

> A, K Solar Index

> A Atmosfera e a Ionosfera,

> A Troposfera e a Ionosfera >

>Campus de Pesquisas Geofísicas ''Major Edsel Freitas Coutinho''.

> Cinturão de Van Allen 

> Ciclos Solares

>Ciclo dos 11 anos

> Ciclo dos 27 dias >

> Camadas da Ionosfera 

> Camada D,

>Camada E ,

 >Camada E Esporádica,

> Camada F1

> Camada F2  

> Camada F3

>Difração

Desvanecimento, Fading, Zonas de Silêncio e Inversão Térmica.

> Desvanecimento (Fading)

> Fading Seletivo

> Fatores Índice A e K >

> Fontes de Ionização 

> Freqüência

> FOT Ótima Freqüência de Trabalho

> Formação de camadas ionizadas 

>Freqüências e ângulos de reflexão da Radiofreqüência



 

Ganho de Antena >

>GIC  (Geomagnetically induced current) Correntes induzidas Geomagneticamente)

>Inversão Térmica >

> Intensidade de Campo

>Ionização na alta atmosfera

> Ionização

>Ionogramas

> LUF Mínima Freqüência Utilizável

> Modos de propagação >

> Manchas Solares

>Massa Coronal Ejetada CME

>MUF Máxima Freqüência Utilizável

> Multipath Fading

> Ondas

> Ondas terrestres 

> Onda direta >

> Onda refletida 

> Onda Superficial >

> Onda Troposférica

> Onda Gravitacional

> RADAR

> RADIOASTRONOMIA

> Recombinação

> Refração

> Reflexão

> Reflexão Ionosférica

> Ressonância de Schumann

>Sinais- Transmissão e Recepção

>Trajeto sobre o Círculo Máximo

>Variação Diurna > Variação Sazonal

>Variações Irregulares do Plasma Ionosférico

Variações Regulares do Plasma Ionosférioco

> Variações Irregulares da Ionosfera

> Variações regulares da ionosfera 

> Zona e Distância de Silêncio

> Zonas de silêncio

geocities mirror,

1