Page archived courtesy of the Geocities Archive Project https://www.geocitiesarchive.org
Please help us spread the word by liking or sharing the Facebook link below :-)


BIONÉTICA

NINGUÉM NUNCA FOI TÃO LONGE

Copyright© 2001 - 2007 Bionética - Todos os direitos autorais reservados.

Como Jogar

Ética à Mesa




O COMO JOGAR RPG

Um dos conselhos mais importantes que você poderá receber sobre como jogar é este que segue: Procure sempre – sempre – respeitar o tempo que o Mestre do jogo investiu criando a história do jogo. Valorize o enredo, as tramas e situações, cenários e personagens. Não deixe para trás, detalhes ou passe indiferentes a novos cenários paradisíacos. Perca tempo contemplando o horizonte, permita que o Mestre do jogo descreva todo o cenário e situação, não o atropele açodado em ditar sua jogada. Entre no clima do jogo, no ambiente e desfrute de todos os sabores que o narrador providenciou para você.


Aqui vai mais uma dica para salpicar seus jogos de diversão: Procure se entrosar com os demais jogadores da mesa para criar um ambiente descontraído e agradável. Assim você se solta e se sente a vontade para representar sem sentir-se encabulado. Inerente a esta dica, segue a próxima dica: Seja maduro, não zombe ou ria da representação do parceiro de mesa. Isso poderá inibi-lo e impedi-lo de ter coragem de jogar novamente com você (saiba o momento de rir). Basta ter bom-censo.


Esta próxima dica deveria seguir inerente a primeira: Respeite o Mestre do jogo, evite bate-boca, mesmo quando você tem certeza de que esta certo. Mesmo quando você leu no livro que, segundo o que estava escrito, aquela ou esta regra que o Mestre aplicou estava errada (não se esqueça de que o Mestre do jogo é quem tem sempre a última palavra). Todos nós sabemos que ninguém é melhor que ninguém, mas se você concordou em jogar RPG com determinado Mestre, deve respeitá-lo como Mestre do jogo durante o tempo em que estiverem jogando. Isso é lógico, é como em qualquer partida de qualquer outro jogo. Não reclame do jeito como seu Mestre narra, se não esta satisfeito, converse com ele e ofereça-lhe pitacos nos intervalos da história (ou deixe de jogar RPG com ele). Não discuta por isso e nem por nada, lembre-se que o RPG precisa de jogadores que levantem o moral e a boa-fama do jogo, por ser um jogo muito criticado.


Esta é quase uma regra que, por favor, não deixe de cumpri-la, ninguém gosta de “segurar vela”: Se você joga com o seu namorado(a), evite ficar se agarrando e beijando-o(a) durante a seção. Doe sua atenção para o Mestre do jogo e não ao seu namorado(a). se necessário, sente-se afastado, assim você estará respeitando o Mestre e valorizando sua história. Segue aqui mais uma dica anexada a esta primeira: Tente, toda vez que você jogar com o(a) seu(sua) namorado(a), não fazer seu personagem se apaixonando pelo dele – como sempre. Dê a vez a outros personagens, crie outras situações, não perca a oportunidade de ser espontâneo, criativo, imaginativo. Essa dica vale não só para casas de namorados, mas para todos: Evite a mesmice.


Este conselho é muito bom para aqueles que procuram expandir seu grupo de RPG: Sempre que você estiver jogando com principiantes, procure acolhe-los e ajuda-los, não faça nada por ele, deixe que ele consiga sozinho, mas preste auxílio. Lembre-se de que você também já foi um leigo antes. Seja cortes, deixe-o à-vontade para jogar e pensar no que fazer, não critique ações que para você pareceriam estúpidas, tenha bom-censo, seja amigável e humano (essa dica nem precisaria ser dada). Procure não ensinar maus hábitos e pelo contrário, aprenda com ele também.


Essa vale para todos: Nunca tente diminuir ninguém e crescer com seu personagem, lembre-se que o objetivo é a diversão coletiva. Pense sempre na história em geral e não somente no bem estar de seu personagem. Não seja egoísta (taí outra dica que nem precisaria ser dada).

LEONARDO ZEGUR
Bionética

   
 
 
 
 
 
1