COMPRE SEU !!

Compre Aqui seu Livre!

geocities mirror

    O comércio de reciclagem de cartuchos aumentou consideravelmente nos últimos anos. O preço dos cartuchos novos de uma impressora correspondem a quase 100% do preço da impressora, o que fez crescer as indústrias e profissionais especializados em recarga chegando a preocupar os grandes fabricantes. A Epson por exemplo, instalou um chip em sua nova linha de cartuchos, que a princípio não permitiria a recarga, mas não se passou muito tempo e inventaram dispositivos e soft's que resetavam o chip permitindo sua recarga.

    A recarga manual, pode ser muito frustrante se quem a pratica não possui os conhecimentos necessários. A maioria dos Kits com refil que utilizam seringa e agulha podem não funcionar bem, principalmente quando o cartucho já está vazio a vários dias. É importante conhecer as tintas, o funcionamento dos cartuchos, os métodos de limpeza e recarga, para um serviço eficiente.

 

RECARGA MANUAL

 

      Este método é recomendado para todos os que desejam recarregar seus próprios cartuchos, pois não é um método muito produtivo. Existem no mercado diversos tipos de refil para enchimentos dos cartuchos, porém, o método utilizado para a recarga é que vai definir o sucesso da mesma. Utilizar kit's que exigem a perfuração do cartucho para que se possa injetar a tinta, quase sempre não funcionam. Para o enchimento manual é fundamental a utilização do Snap Fill, um clipe apropriado onde se encaixa o cartucho e possibilita o seu enchimento pela parte inferior, sem que seja necessário a violação do cartucho. Um ótimo dispositivo deste tipo é o que acompanha o Kit Refil da InkTec. Com algumas adaptações, é possível utiliza-lo até mesmo na limpeza interna como será visto mais adiante.

Snap Fill, Usado para enchimento do Cartucho

 

Bondfaro

Na foto acima, podemos verificar o orifício do labirinto do cartucho 51629A, por onde deveremos injetar a tinta com auxílio do Snap Fill.

 

   Outro ponto fundamental é a escolha da tinta a ser utilizada. Existem no mercado, dois tipos: Pigmentada (Pigmented Inks)  e tinta a base de corantes (Dye Based Inks), e até mesmo uma composição que mistura os dois tipos. A pigmentada é resistente à água e permite uma impressão com maior durabilidade, ao passo que a tinta à base de corantes é solúvel à água,  porém permite uma melhor limpeza e durabilidade do cartucho, além de proporcionar uma impressão mais brilhante. Os cartuchos da Hp Série 600 utilizam tintas pigmentada embora, com uma formulação não muito resistente à água.

   As condições dos cartuchos a serem reciclados devem ser bem analisadas. Cartuchos com curto no circuito elétrico, não podem ser reaproveitados.  Quando o cartucho está "queimado", a impressora recusa e o  posiciona na condição de troca. Neste curso você terá o esquema dos contatos elétricos dos cartuchos da HP Série 600 para executar um teste com o auxilio do multímetro.

   Apenas, a título de curiosidade, a tecnologia térmica utilizada nos cartuchos da Série HP, consiste num circuito conectado à resistências elétricas que aquecem a tinta em centenas de graus criando uma bolha de ar que empurra a tinta para fora. Algumas impressoras atingem a velocidades superiores a 9 mil ciclos por segundo (Aquecimento - Arrefecimento - Reaquecimento).  Devido a este sistema de trabalho, a vida útil dos cartuchos é reduzida.

   É muito importante para preservação dos cartuchos que não deixe a tinta esgotar totalmente, o que poderia levar a queima do mesmo.  Uma recarga logo após os primeiros indícios de que a tinta está se acabando terá um resultado muito melhor, evitando a limpeza interna. Se você possui muitos cartuchos vazios para recarregar, é recomendável adquirir snaps para acondicioná-los e fitas blue tape para proteger a cabeça de impressão. Os snaps custam alguns centavos, e a fita blue tape pode ser adquirida em metros nas casas especializadas. No final do curso você terá uma relação das melhores empresas que fornecem todos os acessórios para reciclagem.

CONSTRUINDO UM APARELHO CASEIRO PARA RECARGAS

   É possível construir um aparelho de recarga manual usando alguns componentes fáceis de serem encontrados.   Veja passo-a-passo a construção de um simples dispositivo de recarga:

Material necessário:

Snap Fill Torneira de 3 vias Seringa
Mangueira de Sôro 2 Braçadeiras com parafusos Base de madeira em L

 

Como você poderá observar, o processo é simples: A tinta é colocada no recipiente plástico. Quando posicionamos a torneira numa determinada posição, só haverá fluxo através da mangueira entre o recipiente plástico e a seringa. Mudando-se o posicionamento da torneira, haverá fluxo entre a seringa e o snap fill que encherá o cartucho. Portanto, se a seringa for de 40 ml e você estiver utilizando o cartucho 51629A, basta encher a seringa uma única vez, mudar a posição da torneira de 3 vias e encher o cartucho.

Detalhe da Torneira de 3 vias

[Clique Aqui para Continuar

geocities mirror

 

 

1

Auditec - Telfax(11)3533-9744